A pergunta – em sua versão em inglês, “who made my clothes?”, é o mote da articulação internacional Fashion Revolution, que em abril mobiliza grupos em todo o mundo para pressionar marcas de moda contra o uso do trabalho escravo. Em 2017, Salvador realizará a segunda edição do Fashion Revolution Salvador, com mesa redonda, bate-papo, oficinas e brechó. O evento, em Salvador, tem apoio financeiro da Secretaria de Cultura do Estado da Bahia e é realizado pela Justa Moda.

O Fashion Revolution Day é um movimento criado por um conselho global de líderes da indústria da moda sustentável que se uniram depois do desabamento do edifício Rana Plaza em Bangladesh no dia 24 de abril de 2013 que deixou 1.133 mortos e 2.500 feridos. A campanha surgiu com o objetivo de aumentar a conscientização sobre o verdadeiro custo da moda e seu impacto em todas as fases do processo de produção e consumo, mostrando ao mundo que a mudança é possível através da celebração dos envolvidos na criação de um futuro mais sustentável e criar conexões exigindo transparência.

Entre os dias 24 e 30 de abril de 2017 será celebrada a Fashion Revolution Week, em mais de 90 países. No Brasil, teremos eventos em diversos estados e ações realizadas pelos estudantes e interessados em moda. Em Salvador, acontecerá entre 26 e 29 de abril, no Lalá Multiespaço e Ateliê Lull, ambos no Rio Vermelho. Iremos também mobilizar pessoas na cidade para que façam outras ações em outros espaços.